Auto-Engano – Eduardo gianetti

“ A opinião diz quente ou frio, mas a realidade são átomos e espaço vazio”

“Não importa o que seja: pergunte a si mesmo se você conhece algo e você terá sérias razões para começar a duvidar. Antes de tudo cabe indagar, o que é conhecer? Depende é claro do nosso grau de exigência.”

“Com o saber cresce a dúvida.”

“Não é só a beleza que está nos olhos de quem a vê. Todas as sensações de dor e prazer, tudo o que pensamos, sentimos e sonhamos, todas as nossas percepções sensoriais de luz, cor, som, gostos, cheiros, calor e frio, em suma, tudo que é mental não pertence a realidade objetiva e está para ela assim como, para retomar a analogia sugerida por Descartes em Le Monde, o nome das coisas está paras as próprias coisas. O calor não está na chama, a doçura não está no doce. Se alguém roçar levemente uma pluma em sua axila ou sola do pé, você sentirá uma sensação formigante de cócegas. A realidade dirá Descartes, é a ação da pluma sobre a pele e o nervo e toda a cadeia de processos neurológicos mensuráveis que essa ação deflagra. Os efeitos subjetivos dela – nossa experiência íntima dessa fricção inocente – não passam de cócegas mentais.”

“Há um hiato instransponível entre o ver de fora da abordagem científica e o ver de dentro de quem sente, pensa e vê. Por mais que avance a análise objetiva dos processos neurológicos, por mais que se aprimorem as técnicas de observação de ressonância magnética, da eletroencefalograma e da neurovisualização em geral, o conhecimento científico gerado continuará sendo inescapavelmente externo de quem está sendo investigado.”

“ A conclusão básica do argumento sobre o hiato entre a objetividade perseguida pela ciência, de um lado e a subjetividade da experiência humana, de outro, é a tese de que não se pode esperar do progresso do conhecimento científico o que ele não pode oferecer.”

“Nada é o que parece: assim como o homem primitivo viveu num mundo de sonho em relação aos fenômenos da natureza, também nós ainda vivemos num mundo de sonho em relação a nós mesmos e pouco ou nada sabemos sobre as causas verdadeiras de nossas ações na vida prática.”

“Vivemos, de modo indeclinável, imersos em subjetividade. As perguntas fundamentais do auto-conhecimento – quem sou? O que realmente desejo? O que devo fazer da minha vida? Qual o sentido de tudo isso? – estão fora do escopo e do projeto constitutivo da ciência. Imaginar que ela será algum dia capaz de atender a nossa demanda de auto-conhecimento, valores e inteligibilidade é como esperar que um transmissor de fax interprete o sentido de um texto ou que um cego de nascence nos illumine sobre a natureza das cores.”

“ Nossos estados mentais e as configurações flutuantes de ânimo afetam pesadamente a nossa auto-imagem e as crenças que alimentamos sobre nós mesmos. A melhor proteção contra o risco onipresente de auto-engano – supondo é claro, que vale a pena proteger-se dele – é tentar elucidar e entender seus mecanismos internos e a dinâmica de sua ocorrência na formação de crenças ”

“O Pior cego é o que está convicto e seguro de que vê. Não há nada mais fácil do que apontar os erros, preconceitos e fanatismo dos outros enquanto permanecemos cegos e insensíveis aos nossos próprios.”

“Viajando num carro confortável
Por uma Estrada chuvosa do interior
Avistamos ao cair da noite um homem rústico
Solicitando-nos uma condução num gesto humilde
Tínhamos teto e tínhamos espaço e seguimos em frente
E ouvimos a mim dizer num tom de voz árido: “ Não, não podemos lever ninguém conosco”
Tínhamos avançado já boa distância, um dia de viagem talvez
Quando subitamente fiquei chocado com esta voz minha
Com este comportamento meu
E todo este mundo.”

Bertold Brecht

“Se o saber científico nunca é final, o conhecimento que temos de nós mesmos parece condenado a ser eternamente inicial.”

“ A parcialidade no juízo vem de baixo e do fundo. É desagradável, mas é fato biológico: o odor de nosso excremento não nos ofende tanto quanto a dos demais. O mau cheiro é a merda dos outros.”

“ A magia do transporte situacional na arte – e no cinema e no teatro em particular – é que ela nos faz esquecer de nós mesmos e sentir sem estar sentindo. Mas o ponto arquimediano que sustenta a jornada é algo ainda mais singular. A arte tem o dom de não só nos fazer esquecer e sentir, mas de nos fazer esquecer que estamos esquecendo e de nos fazer não sentir que sentimos sem sentir.”

“ Idealizar o que nos falta é uma propensão quase inerente à natureza humana. A mais doce canção de liberdade vem do cárcere. O exílio engrandece a pátria. Os pobres não riem da riqueza dos ricos. Para aqueles que suam pelo pão diário o ócio é um prêmio ardentemente desejado – até que eles o conquistam. A garota de Ipanema, com seu corpo dourado e cheia de graça é sempre a “que vem e que passa” nunca a que fica.”

“ Sonhar e acreditar no sonho são o sal da vida. Não há nada de errado, em princípio, em apostar alto na vida privada ou na vida pública, corer o risco no amor, na política, nos negócios, na arte ou no que for o caso. O comportamento exploratório, ousar o novo, tentar o não tentado, pensar o impensável – é a fonte de toda mudança, de todo avanço e da ambição individual e coletiva de viver melhor . Viver na retranca, sem esperança e sem aventura, não leva ao desastre é verdade, mas não leva a nada. Pior : leva ao nada da resignação amarga que é a morte em vida – o niilismo entediado, inerte e absurdo do “ cadáver adiado que procria.”

“ A tentativa das partes de fazer o que é melhor para si redunda numa situação que é pior para todas elas.”

“ Nenhuma solução é definitiva. Toda vitória é parcial, cada avanço traz novos desafios e qualquer conquista é passível de retrocesso. A prevenção do mal ajuda mas não sacia o desejo humano de encontrar o bem.”

8 respostas para Auto-Engano – Eduardo gianetti

  1. Textos otimamente bem seletos.
    Vale a pena re-flectir sobre.
    Racionalmente conciso, como a ciência.

    Convidamos nosso amigos a ler mais, e que os nossos conhecimentos unem-se e interajam-se..

    Abrços..

  2. Darlington Pereira Ramos disse:

    Com certeza quem ler Eduardo Gianetti sem dúvida cria novas opiniões, cresce intectualmente e se tornar uma pessoa mais preparada para uma sociedade tão fraca e pequena de dissernimento e conteúdo…

    Vamos agora além com o livro das citações que promete ser recheado de pensamentos ricos em saber e palavras que agregam muito mais valor a nós…

    Valeu Eduardo!!!
    Forte Abraço

  3. douglas disse:

    a vida sem emoção e aventura não vale apena,execelente artigo!

  4. NADIA disse:

    AMEI OS PONTOS DE VISTAS DE EDUARDO.
    ESTOU ESTUDANDO LETRAS,PORQUE ADORO LER, MAS SINTO QUE PRECISO DE BOAS REFERÊNCIAS PARA ME DAR ÂNIMO.EDUARDO É A PORTA PARA MINHA VISÃO, MAIS CONCRETA A RESPEITO DE VÁRIOS ASSUNTOS.OBRIGADO,ME AJUDOU MUITO E VAI ME AJUDAR QUE VOU ESTAR SEMPRE TE ACOMPANHANDO, E UM LIVRO DAS CITAÇÕES JÁ É MEU.

  5. Felicio de Vits disse:

    Estas citações vão nos levando cada vez mais perto do grande divisor Nietsche, que consegue focar as colocações de Socrates/Plataão como uma consequencia continua a que nos estamos, porem com o advendo da mecanica quantica podremos pousar cientificamente em um campo mais suave.

  6. João Drujco disse:

    Concordo com algumas ideias do nosso cientista, partindo do ponto de vista material e só…Felizmente, a materia é algo passageiro, ilusória,mas o maior desafio do ser humano é aceitar que no universo infinito existem duas coisas: Força e matéria. De passagem por esta escola evolutiva, estamos todos, a mente transborda a materia…e não é material.
    Sou João Drujco nesta existencia, mas já tive outros nomes em outras existencias,quem sabe, centenas de nomes, ora num corpo feminino ora noutro masculino, não pertenço a este mundo, estou de passagem, numa purificação evolutiva, mas sei que continuarei a existir em outros mundos, sem misterios ou milagres…

    Cordealmente

    João

  7. Bernardo disse:

    Muito bom !

  8. Semirames disse:

    Eduardo,
    Acompanhei, hoje, sua entrevista na tv,adorei.Espero me surpreeder muito mais com as leituras que pretendo realizar do seu material.
    Beijos estou te esperando.
    SEMIRAMES.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: