No que acredito – Bertrand Russel

“Eu acredito que quando morrer, irei apodrecer e nada do meu ego sobreviverá. Mas me recuso a tremer de terror diante da minha aniquilação. A felicidade não é menos felicidade porque deve chegar a um fim, nem o pensamento e o amor perdem seu valor porque não são eternos.”

“ Não pretendo provar que Deus não existe. Tampouco posso provar que o Diabo seja uma ficção. É possível que exista o Deus cristão, assim como é possível que existam os deuses do Olimpo, do Egito antigo ou da Babilônia. Mas nenhuma dessas hipóteses é mais provável que a outra: residem fora da região do conhecimento provável e, portanto, não há razão para considerar qualquer uma delas.”

“ Se não temessemos a morte, creio que a idéia de imortalidade jamais houvesse surgido. O medo é a base do dogma religioso, assim como de muitas outras coisas na vida humana. O medo dos seres humanos, individual ou coletivamente, domina muito de nossa vida social, mas é o medo da natureza que dá origem à religião.”

“ A vida virtuosa é aquela inspirada pelo amor e guiada pelo conhecimento.”

“Tanto o conhecimento como o amor são indefinidamente extensíveis; logo, por melhor que possa ser uma vida, é sempre possível imaginar uma vida melhor.”

“Penso que em todas as descrições de uma vida plena nesse planeta devemos assumir um certo princípio fundamental de vitalidade e instinto animal; sem ele, a existência se torna insípida e desinteressante. A civilização deveria ser algo que se somasse a isso, não o substituísse. Nesse sentido, o santo ascético e o sábio desinteressado não se constituem em seres humanos completos. É possível que um pequeno número desses homens enriqueça uma comunidade, mas um mundo formado por eles morreria de tédio.”

“ O ponto importante é que, a despeito de tudo o que distingue uma vida boa da uma vida má, o mundo é uma unidade, e o homem finge viver de maneira independente não passa de um parasita consciente ou inconsciente.”

“ Para viver uma vida plena em seu mais amplo sentido, um homem deve contar com uma boa educação, amigos, amor, filhos (se os desejar), uma renda suficiente para manter-se a salvo da pobreza e de graves apreensões, uma boa saúde e um trabalho que não lhe seja desinteressante.”

“ A quantidade e o tipo de trabalho que a maioria das pessoas tem de exercer atualmente constitui em um grave mal: particularmente nociva é a sujeição à rotina ao longo de toda uma experência. A vida não deveria ser tão rigorosamente controlada nem tão metódica. Nossos impulsos, quando não fossem efetivamente destrutivos ou danosos aos outros, deveriam, se possível, ter curso livre; deveria haver espaço para a aventura. Deveríamos respeitar a natureza humana, na medida em que nossos impulsos e desejos constituem o material do qual deve ser feita a nossa felicidade.”

4 respostas para No que acredito – Bertrand Russel

  1. jan disse:

    Que belezinha hein! Quero ver atualizar este sempre! Lov.

  2. Gilberto Dantas disse:

    Sou admirador incondicional do Bertrand Russell. Estou relendo dele “A conquista da felicidade”. Abraço forte,Gilberto

  3. Apollyon disse:

    Eu quero esse livro, é que eu preciso para ilumina a minha mente. Tenho que aprender muito, e lendo esses tipos de livros, que é de gênios, é para renova sempre a nossa capacidade de argumenta.

  4. Aline disse:

    Bertrand Russel foi realmente muito sábio. É sempre bom saber diferentes opiniões para que possamos complementar e aprimorar as nossas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: